Critério - 5 de Janeiro


"Para se receber a instrução do entendimento, a justiça, o juízo e a eqüidade;. Para dar aos simples, prudência, e aos moços, conhecimento e bom siso;" - Provérbios 1:3-4

As duas palavras hebraicas haskel ( comportamento prudente) ormah  (prudência) e mezimma (critério) significam viver estrategicamente. Tal como há pessoas moralistas que não vivem de maneira sábia, também há pessoas visionárias que sabem por onde devem ir mas não têm a mínima ideia dos passos práticos para fazer desse objectivo uma realidade. Ser sábio é conseguir antecipar os problemas sem cair no perigo do excesso de confiança ou ser paralisado por excesso de precaução. É saber não só o que fazer mas quando agir. Uma bênção, no tempo errado, pode ter o efeito de uma maldição (27:14). Enquanto o discernimento é uma espécie de avaliação interna dos corações, o critério é uma espécie de previsão, sabendo que tipos de comportamento levam a determinados resultados (22:3).
A sabedoria é, num certo sentido, saber como ser "bem-sucedido" em algo. Mas é errado confundir a sofisticação do mundo com a sabedoria divina, tal como Adão e Eva fizeram (Génesis 3:6). A sabedoria última foi vista em Jesus, o servo sofredor (Isaías 52:13) cujo sucesso foi completo, mas não o sucesso que o mundo daquele tempo reconhecia.

Consegues recordar-te de um tempo em que tiveste o discernimento para saber o que devias fazer mas não conseguiste ter o critério para o alcançar? O que é que aprendeste nesse processo?

Oração: Senhor, quero ser bem-sucedido, mas muitas vezes por más razões. Faz o que for necessário - mesmo que isso signifique trazer à minha vida desilusões humilhantes - que me possa ensinar mais acerca de ser fiel do que ser bem-sucedido. Só nessa altura estarei liberto do orgulho e do medo que impedem o verdadeiro sucesso. Amém.


- Tradução livre de God's Wisdom for navigating life, de Timothy e Kathy Keller -