O preguiçoso - 12 de Janeiro

"Vai ter com a formiga, ó preguiçoso; olha para os seus caminhos, e sê sábio. Pois ela, não tendo chefe, nem guarda, nem dominador, Prepara no verão o seu pão; na sega ajunta o seu mantimento. Ó preguiçoso, até quando ficarás deitado? Quando te levantarás do teu sono? Um pouco a dormir, um pouco a tosquenejar; um pouco a repousar de braços cruzados; Assim sobrevirá a tua pobreza como o meliante, e a tua necessidade como um homem armado."
Provérbios 6:6-11

Outro tipo de tolo que surge em Provérbios é o preguiçoso.Os sábios são pró-activos, precisam apenas de motivação interior, sem necessidade de avisos, para fazerem o seu trabalho (6:7). Também não são impulsivos, e trabalham a longo prazo (versículo 8). Em contraste, o preguiçoso dá desculpas constantes por aparentes pequenos lapsos, mas depois é surpreendido quando é atacado pela pobreza (versículos 10 e 11).
Em Hillbilly Elegy, o autor fala de Bob, que trabalhava com ele, juntamente com a namorada. Bob faltava ao emprego uma vez por semana, chegava sempre atrasado, fazia demasiadas pausas ao longo do dia, que poderiam durar até uma hora cada. A namorada faltava ao trabalho de três em três dias e nunca se justificava. Quando foram despedidos, depois de muitos avisos, Bob ficou furioso. O autor conclui, que demasiados são hoje imunes ao trabalho duro, e o que antes era visto como bom, trabalhos dignos são agora vistos como demasiado exigentes.O resultado é a decadência social, tal como Provérbios admoesta. Contrasta isto com Jesus, que disse: "Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também." (João 5:17)
Há alguma área da tua vida que te esteja a escapar porque não estás a dedicar-te a trabalhar nela?

Oração: Senhor é errado trabalhar demasiado, motivado apenas por um desejo de sucesso e aprovação. Mas é igualmente errado e destrutivo ser preguiçoso. Nesta, tal como em muitas áreas, preciso da ajuda divina para encontrar um equilíbrio piedoso. Ajuda-me, Senhor! Amém.